5 Preguntas: Jessica Mendoza

A comentarista de beisebol marca muitos home runs 

PALAVRAS Kevin Baxter
Agosto / Septiembre 2018
COMPARTILHAR

Aos 37 anos de idade, Jessica Mendoza é esposa, mãe de dois filhos, e obteve mestrado em Stanford. Como atleta, ganhou duas medalhas olímpicas e um campeonato mundial de softball, além de ter sido presidenta da Women’s Sports Foundation e membro da National Education Foundation. Há três anos é uma celebridade, depois de ter se tornado a primeira mulher comentarista de beisebol em uma rede nacional nos EUA (ESPN). Filha de pai mexicano que também foi treinador, Mendoza está no meio da temporada de verão de beisebol, combinando seu papel de mãe e ativista.

 

Recibiste muchas críticas cuando primero aceptaste este trabajo. ¿Crees que el público finalmente acepta que una mujer sea analista para béisbol de las Ligas Mayores? 

Acho que aprendi a navegar no espaço. A coisa boa da minha empresa é que estou aqui para ficar. Não é questão de ser mulher. Sou comentarista há 12 anos, então existe gente que fala: “não concordo com o que você diz”. Não me incomoda que me ataquem por causa de algo que digo, porque significa que fui ouvida. Mas as coisas terríveis que as pessoas dizem simplesmente porque sou mulher em um posto que é tradicionalmente masculino são um pouco tristes. Se alguém é bom no que faz, seja homem ou mulher, é algo que deveríamos ter superado há décadas.

 

¿Cómo reaccionan los jugadores? 

No início, quando certamente não sabiam que eu estava nervosa e não sabia como chegar até eles, vinham a mim e começavam a conversa. Agora, vejo apoio da maneira mais importante: tratam-me como a todo mundo. Tratam-me com respeito. Isso é tudo o que quero. Não desejo receber tratamento especial. Só espero o tratamento correto. Vejo isso como uma responsabilidade que é maior do que eu. Quando faço meu trabalho, não o faço por fazer. É também, como faço corretamente para que essa porta (que abrimos para outras mulheres) não se feche?

 

Eres madre de Caleb y Caden, de 8 y 4 años, quienes van a la escuela en casa, y tu esposo, Adam Burks, es un ex marine que sirvió en la Tormenta del Desierto. ¿Cómo funciona la dinámica familiar?  

Eu só quero mais tempo com meus filhos; que possam viajar comigo. Muito da educação deles decorre de ver a mãe trabalhar e viajar para todas essas cidades. A educação nem sempre vem dos livros. E meu marido é meu maior apoio. Ele agora trabalha em casa, é engenheiro civil. É um homem incrivelmente generoso, e o fato de ele ficar em casa com as crianças me dá mais flexibilidade.

 

“Los jugadores me tartan con respeto.”

 

Fuiste atleta profesional. ¿Cómo te mantienes en forma? 

Adoro fazer exercícios. É algo que tenho de fazer como atleta e como filha de treinador. Mudo com frequência. Gosto de trabalhar com pesos de mão. Adoro fazer TRX [um treinamento de suspensão]. Se tiver 20 minutos no meu quarto de hotel, posso criar um circuito para qualquer pessoa. Até Alex Rodriguez, com quem trabalho, é um ex-atleta que também sempre busca estar em forma. Quando viajamos juntos, procuramos academias diferentes e nos desafiamos. É divertido viajar com outros ex-atletas.

 

Hoy hay tantas mujeres en política y en las noticias. ¿Es un buen momento para ser mujer? 

Sempre é!

 

Compartilhar

Mais Entretenimento

O grande momento de Cecilia Suárez

Anitta Sem Limites

Zoe Saldana

Romeo Santos: O “rei” da bachata